uneafroEDUCAÇÃO POPULAR Em entrevista a Caros Amigos, o professor de história e integrante do conselho geral da UNEAfro Brasil fala sobre a exclusão da população negra e pobre no Brasil, os desafios da Educação Popular e a necessidade de transformações sociais. Neste início de ano, a UNEAfro Brasil anunciou a abertura de 2 mil vagas para estudantes de baixa renda em sua rede de cursinhos pré-vestibulares. Por Otávio Nagoya

capitalismo_mamandoPARTIDO ANTI-CAPITALISTA A disputa política circunscrita às fronteiras do Brasil de Cabral que, por herança, deixou para os Sarneys, Calheiros, Barbalhos, Jucás, o impune Maluf, latifundiários, grandes industriais, banqueiros e tantos poucos outros que mereceram essa “dádiva” da história do capitalismo, nessa “nossa pátria amada, idolatrada”, dar-se-á entre o nosso PAC e o deles. Por Gilvan Rocha

chinchilposperuCULTURA PERUANA A disputa entre Chinchilpos e Gamonales é uma das diversas festas do distrito de Huancayo, na região central do Peru. Ao final de janeiro, a população fantasiada de brancos e negros representam a disputa entre Chinchilpos, os camponeses, oprimidos; e os Gamonales, os comerciantes, patrões, a burguesia aristocrática. Por Júlia Nassif de Souza

Ato_TKCSADENÚNCIA População denuncia problemas ambientais e de saúde provocados pela siderúrgica ThyssenKrupp Companhia Siderúrgica do Atlântico (TKCSA). Além do incômodo com a constante fuligem no local, os moradores afirmaram sofrer também com o aumento do calor, barulho, além dos danos causados à pesca. Secretaria do Ambiente promete audiência pública para responder às denuncias. Por Raquel Júnia

kadafiLÍBIA Então até mesmo a velha, paranóica e louca raposa da Líbia – o pálido e infantil ditador de bochechas caídas nascido em Sirte, dono de sua própria guarda pretoriana feminina, autor do absurdo Livro Verde, aquele que uma vez declarou que iria à reunião de cúpula do Movimento dos Países Não-Alinhados em Belgrado com seu cavalo de batalha - está caindo por terra.  Ou já caiu. Por Robert Fisk.

manifesatacao_onibus2ONDA DE PROTESTOS Não apenas os europeus, asiáticos e africanos têm os seus motivos para sair às ruas em grandes manifestações de protesto e de luta. Aqui, no Brasil, também temos  bons motivos para sair às ruas, como pela universalização do ensino médio e superior público e gratuito; sistema público de saúde com excelente atendimento de qualidade; a imediata reforma agrária; o fim o déficit habitacional. Por Hamilton Octavio de Souza

Mais artigos...

Correio Caros Amigos

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
×