Mulheres se manifestam contra o impeachment no Rio e em SP

Cotidiano
Typography

 

Organizado por movimentos populares feministas que fazem parte da Frente Brasil Popular, ato reúne cerca de 3 mil mulheres

Do Brasil de Fato

Movimentos populares e feministas que fazem parte da Frente Brasil Popular ocuparam a Praça Roosevelt, em São Paulo, e o Circo Voador, no Rio de Janeiro, para manifestar a oposição das mulheres ao impeachment da presidenta da República Dilma Rousseff. Segundo as organizadoras, mais de 3 mil pessoas participaram dos atos nas duas cidades: 2.000 no Rio e 1.000 na capital paulista. Segundo a PM, o público foi de 600 e 350 pessoas, respectivamente.

Intervenções culturais, como dança, poesia, música e grafite, foram organizadas pelas mulheres da Frente Brasil Popular, que veem a necessidade de contribuir com a consciência feminista "nos bairros, nas universidades, nas fábricas e onde mais as mulheres estiverem". "Não basta se organizar somente junto com os outros movimentos. É fundamental ter o nosso olhar sobre o golpe e o nosso olhar sobre a democracia que queremos construir", explica Sonia Coelho, que milita na Marcha Mundial das Mulheres em São Paulo e faz parte da organização do ato.

Leia mais:

'Não há nenhum fundamento para impeachment de Dilma', diz secretário-geral da OEA

Honduras e Paraguai, pistas para o golpe em curso no Brasil

PUBLICIDADE
,
PUBLICIDADE

Formadoras de opinião estiveram presentes no ato, como a atriz Bete Mendes e a economista Maria da Conceição Tavares, no Rio de Janeiro, e a atriz Maria Casadevall (que atuou recentemente na novela I love Paraisópolis, da Rede Globo), em São Paulo.

Em entrevista ao Brasil de Fato, Maria se posicionou publicamente contra o impeachment pela primeira vez: "Eu tenho ido às manifestações e, até então, a minha imagem era uma representação do meu discurso. Mas essa noite chegou e eu resolvi me posicionar, argumentando e estando junto com essas mulheres e com as pessoas que acreditam que o impeachment não é a melhor saída para democracia. Então, vamos às ruas, porque já existe muito espaço para o outro discurso".

Golpe machista

"Hoje eu vim me mobilizar porque acho muito importante somar para mudar as perspectivas atuais. Como artista, a gente consegue influenciar as nossas companheiras, as nossas crianças e os nossos jovens. E o que eu acho que está acontecendo é uma briga muito feia no sentido de detonar a presidente", argumentou Tula Pilar Ferreira, poetisa, escritora e dançarina.

A coordenadora e regente do grupo Ilu Oba de Min, Mazé Cintra, argumentou também sobre a importância de apoiar o governo no atual momento. "A gente resolveu apoiar o 'não impeachment' pelo grave retrocesso à democracia e ao pouco que a gente conseguiu nesses últimos vinte e poucos anos. E também pela presidenta Dilma, porque além de político, este é um golpe machista". O grupo fez o encerramento do ato, por volta das 21h.

Presença LGBT

Valeryah Rodriguez, conselheira municipal LGBT da cidade de São Paulo e membro da União Nacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (UNALGBT), apontou a necessidade de se posicionar contra um possível golpe. "Não é de hoje que nós, travestis e transexuais, lutamos por direitos. E, quando a gente consegue um pouco, já querem nos tirar. Por isso, o que nós queremos hoje junto com as mulheres nesse movimento é que a democracia prevaleça, e que os nossos direitos continuem a ser cada vez mais respeitados".

Artigos Relacionados

Movimentos sociais realizam atos em Curitiba para apoiar Lula Movimentos sociais realizam atos em Curitiba para apoiar Lula
LAVA JATO Atos serão realizados na véspera e no dia do depoimento do ex-presidente ao juiz...
Combate ao feminicídio não pode ser reduzido ao Direito Penal Combate ao feminicídio não pode ser reduzido ao Direito Penal
ANÁLISE Em entrevista, a socióloga Luanna Tomaz comenta os dados do estudo realizado pelo Banco...
Holofotes para o goleiro Bruno banalizam o feminicídio, dizem jornalistas Holofotes para o goleiro Bruno banalizam o feminicídio, dizem jornalistas
FEMINICÍDIO O goleiro Bruno Fernandes de Souza foi apresentado nesta terça (14) como...

Leia mais

Correio Caros Amigos

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
×