CINEMA Chile. 11 de setembro de 1973. A 2 mil quilômetros de Santiago, onde o bombardeio do Palácio de La Moneda com o então presidente socialista Salvador Allende morto deixava as ruínas que inaugurariam 17 anos que estavam por vir de violenta ditadura militar liderada pelo general Augusto Pinochet, uma pequena ilha já recebia visitantes. A Ilha Dawson, a 200 quilômetros ao sul de Punta Arenas, abrigava um campo de concentração criado com base nas ideias de Walter Rauff, oficial da inteligência nazista da Alemanha, que naquele período se refugiava no Chile. Por Gabriela Moncau

MOSTRA INTERNACIONAL DE CINEMA Apesar dos ingressos caros e concorridos, é difícil ficar imune à Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, que nesta quinta-feira inaugura sua 35ª edição. Serão cerca de 250 títulos exibidos em 22 salas de cinema da capital paulistana, e entre os destaques da programação estão importantes lançamentos nacionais, como Marighella, O Palhaço e Raul: o início, o fim e o meio, e internacional, como Fausto, do russo Aleksander Sokurov. Por Júlio Delmanto

ENTREVISTA O músico norte-americano Jeremy Gilchrist fala sobre os recentes protestos em Wall Street contra o sistema financeiro e sobre a canção que compôs em homenagem à mobilização. A música, intitulada We are the 99% (Nós somos os 99%), recebeu status de hino do movimento “Occupy Wall Street”. No último sábado, dia 01, cerca de 3.000 manifestantes realizaram um protesto que bloqueou a ponte do Brooklyn, na cidade de Nova Iorque, onde mais de 700 pessoas foram detidas. Mesmo com repressão, o movimento segue com mobilizações e está crescendo em outras cidades dos EUA. Por Thiago Barrozo

CULTURA Nesta quinta-feira, dia 15, uma Audiência Pública na Câmara Municipal de São Paulo, marcará uma das tentativas do movimento de preservar o cinema localizado na Rua da Consolação. A sessão discutirá formas de viabilizar a reabertura do espaço, além de debater incentivos e políticas públicas para os cinemas de rua da cidade. Da redação

TEATRO “O que tentamos fazer é convidar o espectador a um trabalho estético-político sobre si, tomando a sua própria vida como obra de arte”. É assim que o diretor da peça “In Memoriam”, Paulo Celestino, do Grupo XIX de teatro, define a proposta do espetáculo que estreia dia 8 de outubro. Inspirada primordialmente no longa-metragem japonês “Wandafuru Raifu” (“Depois da Vida”) do cineasta Hirokazu Koreeda, a peça também foi constituída a partir de textos de Nietzsche e Foucault. Por Gabriela Moncau

RESENHA “Gregório é a genuína personificação dos explorados e oprimidos da nossa terra – jamais dos poderosos, dos exploradores.” É desta maneira que a historiadora Anita Leocádia Prestes descreve o militante comunista Gregório Bezerra, na apresentação de Memórias, autobiografia de Gregório, que acaba de ser relançada pela Boitempo Editorial. Por Paula Salati

LIVRO LANÇAMENTO Pedro Lobo de Oliveira. A trajetória do guerrilheiro bonachão, hoje com 80 anos, que participou da luta armada durante os anos de chumbo, traça um paralelo da história do Brasil e as organizações da esquerda no período. Após sete anos de pesquisa e a partir da percepção de que faltava um livro sobre a resistência à ditadura militar com uma linguagem acessível, o jornalista João Roberto Laque lança Pedro e os Lobos – Os anos de chumbo na trajetória de um guerrilheiro urbano, pela Ava Editorial. Por Gabriela Moncau

Mais artigos...

Correio Caros Amigos

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
×