"Quem acha que é o fim do Lula vai quebrar a cara", declara o ex-presidente em entrevista coletiva

Política
Typography

 

Lula recebeu mensagens de apoio de movimentos sociais, intelectuais e partidos políticos de diversos países 

Da Redação

“O Estado de Direito democrático está sendo jogado no lixo”. Esta foi uma das primeiras frases ditas pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em entrevista coletiva nesta quinta-feira (13) sobre a sentença condenatória do juiz de primeira instância Sérgio Moro, que condenou o petista a nove anos e seis meses de prisão no processo do triplex do Guarujá.

Parlamentares, movimentos sociais e centrais sindicais compareceram ao diretório do Partido dos Trabalhadores (PT) em São Paulo, local do pronunciamento, para prestar apoio a Lula. Movimentos sociais, intelectuais e partidos políticos de diversos países, entre eles Argentina, Alemanha, Cuba, Equador e Uruguai, enviaram mensagens de solidariedade ao ex-presidente. 

O ex-presidente relembrou a atualidade de seu artigo "Por que querem me condenar”, publicado na Folha de S. Paulo em outubro do ano passado sobre a Operação Lava Jato e atuação de seus procuradores. "Tento compreender esta caçada como parte da disputa política, muito embora seja um método repugnante de luta. Não é o Lula que pretendem condenar: é o projeto político que represento junto com milhões de brasileiros. Na tentativa de destruir uma corrente de pensamento, estão destruindo os fundamentos da democracia no Brasil", diz trecho do artigo citado pelo petista no pronunciamento.

Leia mais:

SP: Ato em defesa de Lula ataca motivação política de Moro

“É uma sentença especulativa, que despreza as provas da inocência”, diz defesa sobre condenação de Lula

O apito da panela de pressão

PUBLICIDADE
,
PUBLICIDADE

 "Eu acreditava que esse processo iria terminar do jeito que terminou porque eu prestei vários depoimentos e era visível que o que menos importava era o que eu falava. Eles já estavam com a condenação pronta”, continuou Lula. "Aqueles que prepararam a mentira do golpe contra a Dilma não iam ficar com os braços cruzados. ‘Se o Lula pudesse ser candidato, o golpe não fechava’ (...) Eu sinto que há uma tentativa de me tirar do jogo político”, declarou o petista.

Durante todo o pronunciamento, Lula criticou de forma contundente a imparcialidade do juiz Sergio Moro e a atuação da grande imprensa, principalmente das Organizações Globo. Ele ainda afirmou que há uma articulação de 60 juristas para escrever um livro sobre esta sentença específica do juiz Sérgio Moro.

“Segundo os advogados, é uma peça que precisa de um estudo profundo sobre como não fazer uma peça condenatória (...) Não sei como alguém consegue escrever quase 300 páginas e não escrever nada de prova contra a pessoa que ele quer acusar", afirmou. 

Ao final de seu discurso, o ex-presidente reivindicou ao PT a pré-candidatura à presidência em 2018. “Se alguém pensa que, com essa sentença, vai me tirar do jogo, podem saber que estou no jogo (...) Quem acha que é o fim do Lula vai quebrar a cara", disse. 

O petista ainda criticou a atuação do Governo Temer, a aprovação da reforma trabalhista e denunciou o desmonte da Petrobras. “Senhores da Casa Grande, permitam que alguém da Senzala consiga fazer algo que vocês não foram capazes”, finalizou Lula, acompanhado dos gritos “Lula, presidente!”.

Além de Gleisi Hoffman, presidente do PT, Cristiano Zanin, advogado de Lula, também fez uma declaração no inicio da entrevista coletiva endossando a inocência e ausência de provas contra Lula.

“A sentença é absolutamente ilegítima porque despreza as provas apresentadas, despreza a lei, despreza a Constituição. Afastou a presunção de inocência sem que houvesse nenhum elemento apto juridicamente para essa finalidade. Nós da defesa vamos interpor o recurso cabível, é uma decisão de primeiro grau e que temos a certeza que será reformada porque a prova da inocência é cabal, é contundente, e será reconhecida nas instâncias superiores declarando inocência do ex-presidente Lula”, reforçou Zanin.

Assista coletiva na íntegra.

 

Artigos Relacionados

Venda de terra a estrangeiros pode virar moeda de troca para salvar Temer Venda de terra a estrangeiros pode virar moeda de troca para salvar Temer
BARGANHA Governo cogita acelerar tramitação de projeto de lei para assegurar apoio da bancada...
Capitais têm manifestações em defesa de Lula e contra reformas Capitais têm manifestações em defesa de Lula e contra reformas
MANIFESTAÇÕES Atos contra as reformas de Temer e em defesa do ex-presidente Lula tomam as...
Bloqueio de contas de Lula é decisão ilegal e abusiva, diz defesa Bloqueio de contas de Lula é decisão ilegal e abusiva, diz defesa
ARBITRARIEDADE Os advogados do ex-presidentes criticam o fato da decisão não ter sido publicizada...

Leia mais

Correio Caros Amigos

 
powered by moosend
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
×
×
CORREIO CAROS AMIGOS
 
powered by moosend