Delação de Marcelo Odebrecht nada prova contra Lula, diz advogado

Política
Typography

 

Em nota, advogado retoma perseguição ao ex-presidente

Da Redação

O advogado de Luiz Inácio Lula da Silva, Cristiano Zanin Martins, criticou o vazamento das delações que o Ministério Público Federal (MPF) negociou com executivos da empreiteira Odebrecht, principalmente Marcelo Odebrecht.  A notícia virou manchete dos principais veículos de comunicação do País nesta quarta-feira (12). Em nota, o advogado criticou a cobertura da grande imprensa e denunciou o vazamento criminoso das delações. 

"O vazamento ilegal e sensacionalista das delações, nos trechos a ele (Lula) referentes, apenas reforça o objetivo espúrio pretendido pelos agentes envolvidos: manchar a imagem de Lula e comprometer sua reputação. Mas o que emergiu das delações, ao contrário do que fez transparecer esse esforço midiático, é a inocência de Lula", diz o texto. A nota ainda reafirma que a força tarefa da Lava Jato só obteve suposições e nenhuma prova que incriminaria Lula. 

Marcelo Odebrecht disse em depoimento ao juiz Sérgio Moro, que a Odebrecht entregou milhões que supostamente seriam destinados ao petista. Primeiro, ele citou um depósito de R$35 milhões e depois citou R$ 40milhões. De acordo com Marcelo, a conta era gerida pelo ex-ministro Antonio Palocci. Durante o depoimento, ele reafirmou: "Veja bem: o Lula nunca me pediu diretamente." 

A defesa retoma as arbitratiedades praticadas pela Lava Jato para "destruir a trajetória de Lula" e endossa que mesmo depois de 24 audiências em Curitiba, depoimentos de 73 testemunhas em apenas um dos processos, nenhuma prova foi encontrada.

PUBLICIDADE
,
PUBLICIDADE

Leia nota na íntegra.

A imprensa dedicou hoje inúmeras manchetes às delações que o Ministério Público Federal negociou com executivos do Grupo Odebrecht e, como tem ocorrido, o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi o destaque da maioria delas. O vazamento ilegal e sensacionalista das delações, nos trechos a ele referentes, apenas reforça o objetivo espúrio pretendido pelos agentes envolvidos: manchar a imagem de Lula e comprometer sua reputação. Mas o que emergiu das delações, ao contrário do que fez transparecer esse esforço midiático, é a inocência de Lula - ele não praticou nenhum crime.
 
É nítido que a Força Tarefa só obteve dos delatores acusações frívolas, pela ausência total de qualquer materialidade. O que há são falas, suposições e ilações - e nenhuma prova. As fantasiosas condutas a ele atribuídas não configuram crime.
 
Desde 4 de março de 2016. o ex-Presidente passou a ser vítima direta de sucessivas ilegalidades e arbitrariedades praticadas no âmbito da Operação Lava Jato para destruir sua trajetória, construída em mais de 40 anos de vida pública. Lula já foi submetido à privação da liberdade sem previsão legal; buscas e apreensões; interceptações telefônicas de suas conversas privadas e divulgação do material obtido; e levantamento dos sigilos bancário e fiscal, dentre outras medidas invasivas.  
 
A despeito de não haver provas, o ex-Presidente foi formalmente acusado, apenas com base em “convicções”. Depois de 24 audiências em Curitiba e a oitiva de 73 testemunhas apenas em um dos processos, salta aos olhos a inocência de Lula. Ao final dessa nova onda, o que sobrará é o mesmo desfecho melancólico vivido pelo senador cassado Delcídio do Amaral: caíram por terra suas teses. Delcídio aceitou acusar o ex-Presidente em troca da sua liberdade e depois foi desmentido por testemunhas ouvidas em juízo, quando então não podiam mentir.
 
Cristiano Zanin Martins

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Artigos Relacionados

Temer cometeu crime de corrupção, diz Janot em parecer ao STF Temer cometeu crime de corrupção, diz Janot em parecer ao STF
CORRUPÇÃO A manifestação do PGR foi feita em despacho encaminhado ao STF por meio do qual...
Janot tem cinco dias para apresentar denúncia contra Temer ou arquivar inquérito Janot tem cinco dias para apresentar denúncia contra Temer ou arquivar inquérito
CORRUPÇÃO A partir da intimação, a Procuradoria-Geral da República terá prazo, previsto...
Deputados da oposição e até governistas acusam Alckmin de tentar comprar votos Deputados da oposição e até governistas acusam Alckmin de tentar comprar votos
SEM DISFARCE Com dificuldade para aprovar projetos de seu interesse na Assembleia Legislativa,...

Leia mais

Correio Caros Amigos

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
×